Archive / ponto cruz

RSS feed for this section

a coruja para 2013

Não podia deixar passar a oportunidade de aproveitar a imagem de uma das encomendas que me foram feitas neste natal e que tanto prazer me deu produzir.
E não é por acaso que hoje a trago! Os índios acreditam que a coruja traz sorte, e é com essa crença que nos despedimos de 2012 e celebramos a chegada de 2013! 
Que este novo ano nos traga a todos muita serenidade e sabedoria =)
FESTA!!!! 

o meu Natal em vermelho e ponto cruz

 O Natal chegou(!) …aqui em casa (ao meu colo, entre linhas, linho e lãs) já chegou há mais tempo. E com ele chegaram os sinos e os cânticos entoados baixinho ..tão baixinho que por vezes só eu os oiço. Mas estão sempre cá. Não paro de os cantar, mesmo que não passem de uns lalalaalas ou nananaaans..
e dá-me prazer, um prazer imenso! Tão grande que o tempo do Natal parece passar mais lento, oferecendo mais horas para fazer o que a ele diz respeito! …e continuam os lalalaaalas e os nanananans.. Ah! e os xings xings xings! Todos baixinho ou só na minha cabeça.

Os primeiros a remeterem-me para este estado, foram as almofadinhas de Natal em ponto cruz. São bordadas em quadrilé de linho e complementadas com um tecido (lindo!) de algodão. O conjunto é composto por um pompom, uma bola e um coração (ambos de lã e feitos em crochet) e uma almofadinha com cheirinho de alfazema.

Existem apenas cinco conjuntos diferentes =) todos eles trabalhados à mão, com muito amor.

o Natal está à porta

 Por aqui agulha-se Natal ..agulha-se em todas as suas formas, claro está! E assim, com tudo a começar ao mesmo tempo, os projectos vão ganhando forma e brevemente teremos os resultados.
Por agora, e para ir aguçando o espírito que por aqui já se vive (e que é tão booom!), apresento algumas “futuras almofadinhas de cheiro natalícias” para decorar a casa, com modelos retirados do livro ‘Made in France’ e escolhidos com muita atenção pela M.

..e alguns dos galões que adquiri para as complementar. Mas esses ainda estão à espera no saco =P

A de abcedário, a de amarelo

A de Adelaide e Amaro, de avós! .. de Andreia, António, Artur, Adriana, Adriano, Alice, Afonso, Alberto, Alexandra, Alexandre, Anita, Aníbal, Amália, Amélia, Ana, André, Anabela, Ângelo, Antónia, Avelino Aurora, Augusto, Augusta…
A de Alves, de artistas, de Abril e de antes… de alegria, autêntico, antologia, absorver, anjo, altar, abade, apatia, abanar, artigo, árvore, assobio, atalho, azul, azeite, aviso, amanhecer, amanhã, ansiar, apetite…
A de alface, de argolinhas (calamares da M.), de açorda e arroz.. doce(!) ou aletria =)… açúcar, abacate, ananás, abóbora, ameixa, agrião, alcachofra (continua pendente a paella), atum, alheira, amendoins (ou alcagoitas), ameijoas, arenque… e anti-ácido! 

A de absinto, de acendalha, de ácido e aço… de amoníaco, além, aldeia, atlas, alarve, aldrabão, alvoroço, ábaco, austero, autoclismo, autodidacta, amuar, ampliar, ardor, anotar, anunciar, apagar, aquietar…
A de Aljezur, de Aljustrel, de Avis e Alandroal… de Arraiolos, Almada, Alcochete, Aveiro… Amesterdão (awww.. Amesterdão!)…
A de animais… de andorinhas, de águia, de avestruz, de aranhas e abelhas (ikkkk), de anaconda, antílope, alce, abutre…

A de amor, A em pai Mário (que afinal também é Amaro)

ABC – M de monogramas

M de Mariana! ..de Mafalda, Mónica, Mário, Madalena, Manuel, Miguel, Marta, Martim, Matias, Margarida, Mateus, Marina, Mauro, Márcio, Márcia, Magda, Mara…
M de maior, de mão, de melhor e de mensagem.. massagem, maravilhoso, malta, moeda (que falta), mealheiro, malandro, mentira, maquiavélico, Mata-Ratos, mitra, moral, medalha ..de magia…
M de mel, de mostarda, de maisena, de maçã e melancia.. de massa (cá em casa sem glúten), molho, malte, malagueta, mandioca, maionese, manteiga, migalha…

M de macaco, de mamute, de moluscos, de mosca…
M de mar, de melancolia, de mamilo e manifesto… de manta, momento, meteorito, meada, meiguice, melodia, meio, metro, mistura, mosaico, mota, multiplicar, música, metáfora…
M de Maria Helena, M de mãe (e M em amor).

Ann Grimshaw

Ao fazer uma pesquisa de padrões antigos para ponto cruz, rapidamente me apercebi que com frequência aparecia amostra de Ann Grimshaw. Trata-se de uma amostra de 1818, criada por Ann Grimshaw, de 13 anos, para a Ackworth Scholl (escola que frequentou entre 1816 e 1818).
O trabalho original encontra-se exposto no Philadelphia Art Museum e o padrão completo poderá ser reproduzido mediante o seu pagamento à empresa Scarlet Letter.
Eu quis experimenta-lo e fiz um dos “medalhões” do famoso Ann Grimshaw sampler!

o mosaico hidráulico

Há coisas que metemos na cabeça, que não saem com facilidade. Não é de hoje que tenho uma ‘enorme estima’ por mosaicos hidráulicos, mas nem por isso a explorei antes. Encantam-me os padrões, as cores e as suas técnicas de produção. Contudo, sou de Estremoz e isso ainda não me bastou para visitar a fábrica do Mestre Lúcio Zagalo (talentoso fabricante desta arte desde os 14 anos de idade).

A Rosa Pomar escreveu sobre ele, a Pura Cal tem uma colecção de almofadas lindíssimas inspiradas nos mosaicos.. e muitos outros terão também explorado o tema. ..e eu, bem, se eu não consegui ter mosaicos hidráulicos em casa, hei-de colocá-los nas minhas peças!!!

Este é o estudo de um padrão, em quadrilé. Brevemente, os mosaicos, decorarão lindas sacolas em pano cru.

há mãos de fada no mercado de velharias

..havia, que eu trouxe as que encontrei!
Todos as manhãs de sábado, são manhãs de mercado em Estremoz. Há o mercado da roupa (lá em cima perto do “campo da bola”), há o ‘mercado das verduras’ e o mercado das velharias (estes últimos no rossio, no centro da cidade). Adoro levantar-me bem cedo e passear pelo rossio quando ainda há pouca gente no mercado (que a partir das 11:30 começa a ficar lotado).
Começo sempre pelo mercado das velharias, para poder dar atenção a todos os pormenores que por lá existem. Encontram-se bons achados. E mesmo quando não vou em ‘shopping mode’, sabe muito bem passear no meio de tudo aquilo que por lá se vende.
Este sábado a descoberta foi ‘Mãos de Fada’. Revistas de lavores, de 1976, vendidas em Portugal e em África cheinhas de pontos de crochet, ponto-cruz, tricot.. A revista é quase na sua totalidade em preto e branco, mas nas centrais encontramos as vibrantes cores dos anos 70. 
Preço de mercado: 1€ – 3revistas. 
Hei-de perguntar às minhas avós se se recordam delas.

work in progress

Já não é de hoje que tenho este projecto em mãos, mas não é tão bom ter mil coisas para fazer, para lhes pegar conforme o humor? =)

A nossa loja não está em funcionamento, por tempo indefinido. Pelo incómodo pedimos desculpa e agradecemos a compreensão * Our store is not available for an indefinite period. Ignorar