Fazer pendant…

…ou pandã (como já encontramos nos dicionários de português), condizer …estas são expressões que só refiro com um determinado toque de ironia. Gosto mais de palavras como contrastar. Encontrar o elemento que briga, mas que complementa. Fazer pendant, NUNCA!! JAMAIS (parece-me mais adequado)!!

..mas “nunca digas nunca”, dizia-me a minha prima Inês …e cá estou eu a fazer coisas a condizer. Contudo ainda argumento: Condizer porque são um ‘conjuntinho’ (palavra que surge frequentemente na mesma frase que “fazer pendant”). Os tecidos combinam ..com cores que brigam!! AH! AH!

Enfim… cá estão eles!

A agenda:

Journal cover Margarida7 p

Journal cover Margarida3 p

Journal cover Margarida4 p

Journal cover Margarida2 p

Journal cover Margarida6 p

Journal cover Margarida1 p

Journal cover Margarida5 p

…e o notebook:

notebook cover Margarida1 p

notebook cover Margarida7 p

notebook cover Margarida8 p

notebook cover Margarida4 p

notebook cover Margarida2 p

notebook cover Margarida6 p

notebook cover Margarida3 p

notebook cover Margarida5 p

Que juntos, ficam lindos!!

Mags covers 3 p

Mags covers 2 p

Mags covers 1 p

Anúncios

the smiling cat on a swing of dreams


dreamcatcher Ana Marta1

Uma encomenda deliciosa fez-me voltar aos gatos.

Gosto de os ver nos caçadores de sonhos, com aquele sorriso simpático, divertido num baloiço. Os gatos não têm a tranquilidade dos passarinhos, não. Guardam os sonos, sem dúvida.. Felinos atentos, são muito competentes na sua função. Mas são animados e bem dispostos.

Esta gatuxa linda linda, cheia de flores, cheira a Primavera …e deu-me tanto prazer dar-lhe vida! 🙂 Obrigada, Ana Marta.

dreamcatcher Ana Marta2

dreamcatcher Ana Marta3

Dreamcatcher Ana Marta 4

 

esta chucha vai para o gato

Desenganem-se os que pensam que deixar a chucha é fácil!! Nop, não é! “Então, a minha amiga, que me acalma quando estou extra-estimulada, que me reconforta quando estou assustada, que me apoia quando me sinto frustrada, que me mima quando estou carente… então, mas agora é má?! Passou a fazer-me mal aos dentes?! Além disso ela não gosta de vos ouvir dizer essas coisas.. ela precisa de mim! xiuuu.. ela fica triste! …eu er… eu acho que preciso da chucha para deixar a chucha!” – imagino que seja mais ou menos isto que eles devem pensar.

Sei que a M pensou assim, li-o no seu olhar. Por isso também sei que a ajudou saber que, se estava na altura de as deixar ir, antes fossem para o caçador de sonhos cumprir o objectivo de a tranquilizar durante a noite, que para qualquer gaveta… ou sabe-se lá para onde!

Recordo-me que a minha foi para um borrego bebé aqui da horta vizinha. Se fiquei contente? Não! ..mas ele precisava mais dela do que eu…

Creio, portanto, que não passa por desvalorizar algo que foi tão importante, mas pelo contrário, enaltecer as suas belíssimas características e dar-lhe outro objectivo, valorizando-as.

Por isso, a chucha da Matilde (uma menina linda e grande que já tinha deixado as chuchas) foi entregue a um novo amigo! ..e ele estava mesmo a precisar dela =) já repararam no sorriso?