a coruja para 2013

Não podia deixar passar a oportunidade de aproveitar a imagem de uma das encomendas que me foram feitas neste natal e que tanto prazer me deu produzir.
E não é por acaso que hoje a trago! Os índios acreditam que a coruja traz sorte, e é com essa crença que nos despedimos de 2012 e celebramos a chegada de 2013! 
Que este novo ano nos traga a todos muita serenidade e sabedoria =)
FESTA!!!! 

o meu Natal em vermelho e ponto cruz

 O Natal chegou(!) …aqui em casa (ao meu colo, entre linhas, linho e lãs) já chegou há mais tempo. E com ele chegaram os sinos e os cânticos entoados baixinho ..tão baixinho que por vezes só eu os oiço. Mas estão sempre cá. Não paro de os cantar, mesmo que não passem de uns lalalaalas ou nananaaans..
e dá-me prazer, um prazer imenso! Tão grande que o tempo do Natal parece passar mais lento, oferecendo mais horas para fazer o que a ele diz respeito! …e continuam os lalalaaalas e os nanananans.. Ah! e os xings xings xings! Todos baixinho ou só na minha cabeça.

Os primeiros a remeterem-me para este estado, foram as almofadinhas de Natal em ponto cruz. São bordadas em quadrilé de linho e complementadas com um tecido (lindo!) de algodão. O conjunto é composto por um pompom, uma bola e um coração (ambos de lã e feitos em crochet) e uma almofadinha com cheirinho de alfazema.

Existem apenas cinco conjuntos diferentes =) todos eles trabalhados à mão, com muito amor.

o Natal está à porta

 Por aqui agulha-se Natal ..agulha-se em todas as suas formas, claro está! E assim, com tudo a começar ao mesmo tempo, os projectos vão ganhando forma e brevemente teremos os resultados.
Por agora, e para ir aguçando o espírito que por aqui já se vive (e que é tão booom!), apresento algumas “futuras almofadinhas de cheiro natalícias” para decorar a casa, com modelos retirados do livro ‘Made in France’ e escolhidos com muita atenção pela M.

..e alguns dos galões que adquiri para as complementar. Mas esses ainda estão à espera no saco =P

A de abcedário, a de amarelo

A de Adelaide e Amaro, de avós! .. de Andreia, António, Artur, Adriana, Adriano, Alice, Afonso, Alberto, Alexandra, Alexandre, Anita, Aníbal, Amália, Amélia, Ana, André, Anabela, Ângelo, Antónia, Avelino Aurora, Augusto, Augusta…
A de Alves, de artistas, de Abril e de antes… de alegria, autêntico, antologia, absorver, anjo, altar, abade, apatia, abanar, artigo, árvore, assobio, atalho, azul, azeite, aviso, amanhecer, amanhã, ansiar, apetite…
A de alface, de argolinhas (calamares da M.), de açorda e arroz.. doce(!) ou aletria =)… açúcar, abacate, ananás, abóbora, ameixa, agrião, alcachofra (continua pendente a paella), atum, alheira, amendoins (ou alcagoitas), ameijoas, arenque… e anti-ácido! 

A de absinto, de acendalha, de ácido e aço… de amoníaco, além, aldeia, atlas, alarve, aldrabão, alvoroço, ábaco, austero, autoclismo, autodidacta, amuar, ampliar, ardor, anotar, anunciar, apagar, aquietar…
A de Aljezur, de Aljustrel, de Avis e Alandroal… de Arraiolos, Almada, Alcochete, Aveiro… Amesterdão (awww.. Amesterdão!)…
A de animais… de andorinhas, de águia, de avestruz, de aranhas e abelhas (ikkkk), de anaconda, antílope, alce, abutre…

A de amor, A em pai Mário (que afinal também é Amaro)

ABC – M de monogramas

M de Mariana! ..de Mafalda, Mónica, Mário, Madalena, Manuel, Miguel, Marta, Martim, Matias, Margarida, Mateus, Marina, Mauro, Márcio, Márcia, Magda, Mara…
M de maior, de mão, de melhor e de mensagem.. massagem, maravilhoso, malta, moeda (que falta), mealheiro, malandro, mentira, maquiavélico, Mata-Ratos, mitra, moral, medalha ..de magia…
M de mel, de mostarda, de maisena, de maçã e melancia.. de massa (cá em casa sem glúten), molho, malte, malagueta, mandioca, maionese, manteiga, migalha…

M de macaco, de mamute, de moluscos, de mosca…
M de mar, de melancolia, de mamilo e manifesto… de manta, momento, meteorito, meada, meiguice, melodia, meio, metro, mistura, mosaico, mota, multiplicar, música, metáfora…
M de Maria Helena, M de mãe (e M em amor).

Ann Grimshaw

Ao fazer uma pesquisa de padrões antigos para ponto cruz, rapidamente me apercebi que com frequência aparecia amostra de Ann Grimshaw. Trata-se de uma amostra de 1818, criada por Ann Grimshaw, de 13 anos, para a Ackworth Scholl (escola que frequentou entre 1816 e 1818).
O trabalho original encontra-se exposto no Philadelphia Art Museum e o padrão completo poderá ser reproduzido mediante o seu pagamento à empresa Scarlet Letter.
Eu quis experimenta-lo e fiz um dos “medalhões” do famoso Ann Grimshaw sampler!

o mosaico hidráulico

Há coisas que metemos na cabeça, que não saem com facilidade. Não é de hoje que tenho uma ‘enorme estima’ por mosaicos hidráulicos, mas nem por isso a explorei antes. Encantam-me os padrões, as cores e as suas técnicas de produção. Contudo, sou de Estremoz e isso ainda não me bastou para visitar a fábrica do Mestre Lúcio Zagalo (talentoso fabricante desta arte desde os 14 anos de idade).

A Rosa Pomar escreveu sobre ele, a Pura Cal tem uma colecção de almofadas lindíssimas inspiradas nos mosaicos.. e muitos outros terão também explorado o tema. ..e eu, bem, se eu não consegui ter mosaicos hidráulicos em casa, hei-de colocá-los nas minhas peças!!!

Este é o estudo de um padrão, em quadrilé. Brevemente, os mosaicos, decorarão lindas sacolas em pano cru.